Date Tags rpath

No finalzinho do ano passado eu passei alguns dias trabalhando para configurar um servidor de músicas bem simples para usar em casa. Como eu estou sempre fazendo algo maluco no meu desktop/laptop que eventualmente sempre me leva a re-instalar o meu sistema operacional, eu estou constantemente movendo meus arquivos de música entre computadores e discos externos. Quando você tem uma coleção de tamanho considerado, este exercício se torna um pé no saco. Foi por isso que tive a idéia de criar um servidor de músicas usando o  mt-daapd como minha ferramente principal. O mt-daapd é tão fácil de usar que eu imediatamente comecei o meu projeto.

O primeiro passo foi criar um novo produto (leia projeto) no site rBuilder Online. Depois de pensar por uns 2 minutos decidi chamá-lo Bailout, algo como que a fiança que se paga para sair da prisão, já que eu precisava de algo para me liberar dos meus problemas de armazenamento e compartilhamento de músicas.

O próximo passo foi então escolher quais componentes adicionar ao meu produto. Como o rBuilder me permite começar com Just Enough Operating System (ou JEOS, o que quer dizer que somente os componentes essenciais para um sistema operacional serão usados), eu continuei configurando meu produto, escolhendo o sistema operacional rPath Linux 2 (minhas outras opções eram Ubuntu Hardy e CentOS) e escolhendo a dedo outros componentes que eu gostaria de disponibilizar em uma instalação padrão. Acabei escolhendo os serviços smb, nfs e openssh para conectividade, assim como o vim (caramba, se vou conectar por ssh neste sistema para fazer qualquer configuração manual, então preciso do meu editor de texto preferido). Tudo isso foi feito usando uma interface web do rBuilder e até então tudo foi feito usando apenas o mouse e clicando nas opções.

Agora sim chegou a hora da atração principal: o mt-daapd. Como este componente não estava disponível no repositório padrão onde escolhi todos os outros componentes, chegou a hora de tomar algumas decisões importantes. O rBuilder permite o empacotamento de software pela interface gráfica usando pacotes RPM, DEB ou tarballs binários, mas optei por experimentar uma nova ferramente de empacotamento chamada rbuild (não confundir com o rBuilder Online) para aqueles que como eu, curtem usar a linha de comando e já conhecem um pouco mais sobre o sistema de gerenciamento de pacotes conary, tecnologia desenvolvida aqui onde trabalho e coração do rBuilder. Não vou entrar em detalhes sobre como empacotei o mt-daapd usando o rbuild mas eu recomendo a leitura dos posts (todos em inglês) escritos pelo Michael Johnson para aprender mais sobre esta ferramenta.

Passados mais alguns minutos e o meu produto estava com todos os componentes prontos. Com mais alguns cliques na interface iniciei o processo de criação de uma imagen de instalação no formato ISO e VMWare, permitindo que qualquer pessoa possa experimentar o Bailout em um sistema virtual ou instalá-lo de verdade. Eu poderia ter escolhido outros formatos para distribuir o meu produto como imagens para o Amazon EC2, Citrix, ou Xen mas eu ainda posso editar minhas preferências e adicionar estas opções mais tarde.

Uma vez minhas 2 imagens estavam finalizadas, chegou a hora de testá-las. Escolhi gravar um CD com a imagem ISO e instalei o Bailout em um computador que estava coletando poeira no closet do meu quarto. O instalador é baseado no anaconda, usado pela Red Hat e Fedora entre outras distribuições, e super fácil de usar. Depois que o processo (super rápido) de instalação acabou e de um rápido reboot, me deparei com um terminal todo preto e com instruções para me conectar ao sistema de gerenciamento do produto, apontando meu navegador de web para um endereço local IP. E lá fui eu.

Appliance Management

Caso você decida brincar com o Bailout você verá na seção de downloads algumas instruções sobre qual o nome de usuário e senha padrão do sistema de gerenciamento, mas para aqueles que se esqueceram de ler isso, use admin e password para conectar. Não se preoculpe com a senha super fácil de quebrar… você vai mudá-la no próximo passo.

Wizard: Setup a password

A primeira vez que você conecta no Bailout, você será requisitado a mudar sua senha. Certifique-se que a nova senha é algo seguro já que com ela você será capaz de administrar seu servidor de músicas.

O próximo (opcional) passo é configurar como você gostaria de ser notificado sobre as atividades do seu servidor como também sobre atualizações disponíveis para o seu sistema. Como eu gosto de receber estes tipos de notificações, adicionei a informação necessária e continuei com o wizard (dica: Caso você não queira completar este passo, clique no botão save).

Wizard: Setup a password for root

Finalmente, escolha uma senha segura para o usuário root do sistema.

Landing page

E pronto! Seja bem-vindo ao seu servidor de músicas! O sistema de administração web possui várias outras funções que te permite efetuar tarefas como atualizar, fazer backups…

Managing running services

… gerenciar serviços, configurar a rede…

System Information

… checar o status do sistema e até mesmo restaurar o sistema de volta a um estado anterior.

MT-Daapd service web page

Agora podemos apontar o nosso navegador web para o mesmo endereço do sistema de administração web, mudando a porta para 3689 e usando admin/mt-daapd como credenciais para conectar no sistema de gerenciamento web do mt-daapd. Você deve também ver um novo compartilhamento de músicas aparecer no seu reprodutor de mídia favorito (assumindo que o servidor Bailout e o sistema onde o reprodutor de músicas estão na mesma rede).

Banshee using a mt-daapd music share

Por enquanto o servidor é configurado para usar o diretório /mnt/mp3 como armazenamento de mídia e não está configurado para varrer seu conteúdo automaticamente, mas isso e outras opções podem ser modificadas conectando por ssh no servidor e editando manualmente o arquivo /etc/mt-daapd.conf. Uma versão mais recente (mas ainda em desenvolvimento) do mt-daapd, batizado de FireFly, permite que todas estas configurações sejam feitas pela interface web. Com certeza terei este versão atualizado em breve para que fique ainda mais fácil configurar o servidor de músicas. Obviamente, se você quer me dar uma mão, é só entrar em contato comigo.

Então aproveite o começo de um novo ano e faça o download do servidor de músicas Bailout hoje!


Comments

comments powered by Disqus