Livros

Desde que eu comecei a fazer o meu programa de podcasts (para quem ainda não conhece, chama-se Castálio) que eu tenho pensado em escrever este post, mas por um motivo ou outro, nunca chegou a passar da idéia. O lance é que quando o podcast começou, eu ainda não tinha um formato concreto de como iria fazer as entrevistas, e como o primeiro episódio foi uma entrevista comigo mesmo, eu não tive uma oportunidade de falar sobre o meu Top 5, que é uma coisa que hoje eu pergunto a todos os meus entrevistados já no finalzinho das entrevistas. O Top 5 é uma das minhas partes favoritas, porque me deixa conhecer sobre quais músicas, filmes, livros, histórias, artistas e pessoas que influenciaram a vida das pessoas com quem estou conversando! Então, acabou que eu nunca tive a oportunidade de falar sobre as coisas que influenciaram a minha vida… e em vez de fazer um novo episódio sobre mim mesmo (mas a possibilidade ainda existe, quem sabe?), decidi compartilhar aqui com você, leitor do meu blog, seja pelo Planeta Ubuntu Brasil, Planeta GNU/Linux Brasil, Planeta GNOME Brasil, ou qualquer outra forma.

Antes de mais nada, eu não poderia falar sobre quais foram os livros ou autores que mais me marcaram sem mencionar o nome das pessoas responsáveis por este “vício” tão bom que eu tenho desde pequeno: a leitura. Primeiramente, meus pais foram mais que primordiais em cultivar em mim este hábito! Quando eu era ainda criança, meus pais sempre compravam livros, seja para um de nós (tenho 2 irmãs), ou seja para eles mesmos, e eu sempre ficava maravilhado ao ver aqueles livros todos enfileirados nas várias prateleiras que adornavam nossa casa. E não era só de enfeite não! Se meus pais não estavam lendo livros, estavam folheando revistas, catálogos, búla de remédios… e foi com eles que tudo começou!

A segunda influência que eu tive ainda novinho foi minha professora da terceira série lá em São Franciso, MG, Dona Maria Teresa Mendonça (que era também mãe do meu amigo Rúbens Mendonça “Pé de Pato, Mão de Onça” :))! Foi na terceira série que ela criou o Clube do Livro e nos presenteou com um armário lotado de livros de todos os gêneros! Foi neste ano que eu aprendi a apreciar ainda mais a leitura, e foi devido à esta professora que eu nunca mais parei de ler!

Então vamos lá, aqui segue uma compilação meio que ainda tentativa dos 10 mais importantes livros ou autores que influenciaram a minha vida de uma forma ou outra:

  1. O Cachorrinho Samba da Maria José Dupré: Este foi o primeiro livro que eu lí sozinho, ou seja, não foram meus pais que leram para mim. Por algum motivo que eu ainda não consigo explicar, o cachorrinho Samba tomou controle completo da minha imaginação, e depois dele eu simplesmente devorei todos os outros livros da série do cachorrinho Samba e os outros da Maria José Dupré, como A Mina de Ouro e A Montanha Encantanda!
  2. Série Vaga-Lume: Não tem como eu falar sobre livros e minha infância sem falar sobre esta coleção de livros! Não me lembro dos detalhes de como que os livros foram publicados, se foi um novo a cada semana, etc, mas só sei que entre minhas irmãs e eu, nós provavelmente lemos quase todos os livros que apareceram na nossa frente! Mais uma vez, se não fosse pela Dona Maria Teresa, eu não teria visto “A Ilha Perdida”, “A Turma da Rua Quinze”, “Aventuras de Xisto”, “Coração de Onça”, “Menino de Asas”, “O Escaravelho do Diabo”, para mencionar alguns! A lista completa dos livros eu deixo aqui para quem estiver interessado.
  3. Monteiro Lobato: Provavelmente a maior influência entre todos os livros e autores que eu já lí, os livros do Monteiro Lobato foram os que eu mais lí, re-lí, e viví na minha infância! Quem me conhece dos tempos onde eu morava em São Franciso, MG, sabem muito bem como que passei horas tentando capturar o Sací da mesma forma que o Pedrinho tentou, ou usava pó de perlim-pim-pim para me imaginar viajando para paises e mundos distantes! Só sei que eu queria ser um escritor, igual Monteiro Lobato quando crescer! ;)
  4. Júlio Verne: Mais um autor que me fez companhia durante a infância! Não sei exatamente quantos de seus livros eu lí no total, mas dentre eles o que eu mais curtí foi um chamado “Dois Anos de Férias”! Infelizmente, quando eu me mudei do Brasil para os Estados Unidos em 1991, tive de vender ou doar todas as minhas coisas, e dentre elas, minha coleção encadernada do Júlio Verne.
  5. Tio Patinhas: Tudo bem que revistinha em quadrinho (ou você chama isso de gibí?) não é livro, mas aqueles almanaques do Tio Patinhas que saiam de vez em quando com histórias quilométricas com o Pato Donald e seus sobrinhos, se metendo em aventuras prá lá de malucas foram fonte de muita inspiração quando pequeno!
  6. Manual do Escoteiro-Mirim: Ainda falando sobre revistinhas e tal, a Disney lançou o Manual do Escoteiro-Mirim, e eu ia na casa do Márlon (amigo da minha irmã mais nova) quase todos os domingos só para sentar na cadeira de balanço que tinha na varanda dele e passar horas lendo e tentando aprender tudo o que eu podia sobre a arte de ser um escoteiro! Foi por causa deste livro que eu acabei entrando nos “Lobinhos” e depois nos Escoteiros lá em São Francisco, MG (“Patrulha do Touro”).
  7. Homero:  Lá na casa do Márlon também tinham livros que atraíram minha curiosidade, e depois de ler sobre “Os 12 Trabalhos de Hércules” com o Monteiro Lobato, fiquei mais que apaixonado pelas aventuras descritas no “A Odisséia” e “A Ilíada” de Homero! Desde então eu lí vários livros sobre mitologia grega, mas foi com Homero que eu peguei o gostinho por este tópico!
  8. Naufrágio: Da mesma forma que mitologia grega me atraia quando pequeno, livros sobre naufrágios foi mais uma categoria que mecheu muito com a minha imaginação. “A Ilha do Tesouro” de Robert Louis Stevenson (que por sinal foi o primeiro livro que eu lí no Clube do Livro na terceira série), “Os Robinsons Suiços” de Johan David Wyss, “As Viagens de Gulliver” de Jonathan Swift, “Robinson Crusoé” de Daniel Dafoe, e vários livros do Júlio Verne foram alguns dos livros que eu lí muito (e me fizeram secretamente desejar que eu també ficasse naufragado em uma ílha deserta, onde eu pudesse usar todos aqueles truques que eu aprendi no “Manual do Escoteiro-Mirim”)!
  9. Os Meninos da Rua Paulo:  Este livro do Ferenc Molnár foi fonte de inspiração para a criação do meu primeiro clube, “Os Brasinhas”, e da minha primeira “guerra” contra o clube adversário para capturar sua bandeira! Foi um dia de muita aventura, adrenalina, pedrada e mamona verde nas costas, mas isso é assunto para outro dia! “Os Meninos da Rua Paulo” é um dos poucos livros da minha infância que eu adoraria ter comigo, mas infelizmente ainda está falntando na minha coleção…
  10. Tex Willer, Ken Parker, Zagor, e Asterix:  Fechando meu Top 10 não podia faltar estes personagens do mundo de aventuras dos quadrinhos! Foi com o Tex, Ken, Zagor e Asterix e amigos que eu aprendi bastante sobre cowboys, velho oeste, legião romana, e um pouco da geografia dos Estados Unidos e Europa Ocidental! Já cheguei a ter mais de 600 revistas destes personagens, mas infelizmente também tive de me desfazer delas na “grande mudança” para os Estados Unidos.

Ao compilar esta lista vários outros autores e livros também vieram à tona, mas como o objetivo era manter tudo em uma lista com 10 entradas, não coloquei Isaac Asimov, Tolkien, “Memórias de Um Cabo de Vassoura”, Mark Twain, dentre outros. Até mesmo a série do Harry Potter já faz parte dos meus livros favoritos, mas eu acho que os que eu listei neste post foram realmente os que mais me marcaram e, de uma forma, moldaram a minha vida!

Bem, é isso aí! Desejo a todos vocês um excelente final de ano, e um maravilhoso 2012! Depois eu volto para contar o meu Top 10 de músicas e filmes! :)


Comments

comments powered by Disqus