… voltei de minha viagem à Boston, onde passei 2 semanas me preparando para fazer a prova de certificação para o Red Hat Certified Engineer. Esta foi uma decisão que tomei em dezembro do ano passado e decidi que era melhor trabalhar no RHCE logo para ver se consigo um trabalho novo até setembro!

O plano foi fazer um curso oferecido pela própria Red Hat na cidade de Westford, perto de Boston. Foram 2 semanas trabalhando com a versão Red Hat Enterprise Linux v.4, passando por todas as tarefas que um técnico faz, até chegar nas coisas mais administrativas. Todos os dias eu acordava antes das 7 da manhã e dirigia umas 37 milhas (1 milha = 1.4 km) até chegar em Westford. A temperatura nas 2 semanas não passou dos 32 graus Farenheit o que fazia minha viagem mais dolorosa ainda.

As aulas foram administradas no prédio da Red Hat das 9:00 até as 17:00 todos os dias. Foram 2 professores diferentes para cada semana. Na primeira sessão tive Ralph Rodriguez como instrutor da classe RH133, que além de instrutor também era o responsavel por todo material didático usado pela companhia. Para a segunda sessão, tive Evan McNabbs, um garoto de pelo menos 25 anos que a Red Hat buscou de Salt Lake City, Utah, para ser o instrutor da classe RH253. Ele sim foi um excelente instrutor, não só por seu conhecimento e habilidade em “traduzir” para uma linguagem de “rua” as coisas técnicas discutidas, mas por seu entusiasmo contagiante!

O meu dia a dia era dirigir todos os dias 74 milhas (ida e volta) e estudar mais ainda quando chegava na casa que estava ficando. Tentei programar um pouco, mas o cansaço quase sempre me vencia, e eu acabava indo deitar em meu quarto (meu hóspede me arranjou um sofá como cama), assistindo episódios de um programa inglês muito gozado chamado “The IT Crowd.” Se você trabalha como TI em alguma companhia, eu recomendo que cheque os muitos bittorrentes que existem por ai e façam o download!

Bem, na sexta-feira de 3 de março, levantei mais cedo ainda e fui para Westford para fazer minha prova final. A primeira coisa que eles (instrutores da Red Hat) fazem é te pedir para assinar um contrato de não divulgação dos detalhes sobre a prova, com penas super pesadas para quem não as cumpre! A única coisa que posso divulgar é o formato da prova, que também pode ser lido aqui. A primeira parte da prova consiste em você mostrar a sua habilidade em troubleshoot um pc que exibe certos problemas. Um exemplo seria descobrir por que o X Windows não está funcionando para um certo usuário. Como existem vários motivos que podem levar até este sintoma, muitas vezes é difícil prescrever o “remédio” correto para tal cenário, especialmente quando você tem mais de 11 problemas para resolver com pouco tempo. Apesar das 2.5 horas que são alocadas para esta fase, existem um certo número de problemas que tem de ser resolvidas dentro de 1 hora! Caso estes problemas não sejam resolvidos, você já era e vira carta fora do baralho! Depois de quebrar a cabeça por 1.5 horas, recebi o sinal do meu instrutor que já tinha completado o número de problemas necessários para passar a primeira fase. Que alivio!!! Fui para a cafeteria da companhia e decidi não aproveitar do passe livre que ganhei da companhia (onde eu podia comer e beber qualquer coisa de graça) e manter uma dieta mais leve para não ficar com sono para a próxima sessão, marcada para durar mais 3 horas!

Voltei do almoço e tentei estudar um pouco mais, sem muito sucesso. Acho que já tinha chegado em um ponto onde não aguentava mais ler o meu livro ou minhas anotações, e não via a hora de terminar com tudo!

A próxima fase é onde você recebe um computador, um boot CD, e uma lista de especificações de 3 páginas explicando como instalar um sistema contendo, entre outras coisas, servidores de web, ssh, postfix, vsftpd, samba, partições NFS, autenticação por NIS, e proteção via iptables… ufa! Por 2.5 horas eu trabalhei neste sistema, me esforçando ao máximo para não quebrar o sistema cada vez que eu adicionava algo novo. Vou te falar uma coisa… eu saí daquela sala de aula completamente exausto mentalmente! Imediatamente entrei em meu carro, e 4 horas depois estava de volta com minha familia. É inacreditavel esta sensação… Uns 6 anos atrás eu era solteiro e só pensava em como ia pagar minhas mensalidades da faculdade… Hoje, me pego sentindo um vazio enorme por estar longe de minha esposa, e da minha filha… que por sinal, eu dedico este certificado! Foi por ela que eu me submeti a este processo… com a esperança de poder providenciar uma vida melhor!


Comments

comments powered by Disqus